Correa Back cabecalho
Saúde

Vigilância Sanitária presta orientações à população em Morro da Fumaça

MARCIANO BORTOLIN

Um trabalho que iniciou no último sábado, dia 25, e que ainda não terminou. Os profissionais da Vigilância Sanitária de Morro da Fumaça seguem visitando as residências afetadas pela chuva da última sexta-feira, dia 24, para prestar orientações à comunidade.

A ação começou após a liberação da Defesa Civil para acesso seguro às áreas afetadas. “Trabalhamos com orientações pós-evento, distribuindo cartilhas e também com distribuição de Hipoclorito de Sódio para garantir a desinfecção da água para consumo, até que a distribuição seja normalizada pelos prestadores de abastecimento de água”, explica a responsável pela Vigilância Sanitária do município, Patrícia Satiro Zanette.

Costa Serviços Contábeis
Sicredi
Viva Escolha Saudável
Unicinco
Vanessa Zanatta
Couto e Cechinel advogados

Além de visitar as residências, os profissionais também fizeram um diagnóstico inicial dos estabelecimentos comerciais atingidos, sendo que uma vistoria será feita no decorrer da semana. “Tem um determinado local no bairro Paladini que não temos acesso ainda porque a água não abaixou”, fala Patrícia.

Orientações da Vigilância Sanitária:

·         Uso de botas de borracha e luvas, ou sacos plásticos para manusear objetos que tenham sido atingidos pelas águas;

·         Alimentos dispostos em embalagens não impermeáveis devem ser descartados se tiverem entrado em contato com as águas ou lama;

·      Os medicamentos que tiverem entrado em contato com a água ou lama devem ser separados para posteriormente terem um descarte ambientalmente adequado;

·         Tomar cuidados especiais com a presença de animais venenosos e peçonhentos (cobras, aranhas, escorpiões) no interior da residência e dentro de mobiliários, calçados, etc;

·         Não colocar as mãos em buracos ou frestas. Usar ferramentas como enxadas, cabos de vassoura e pedaços compridos de madeira para mexer nos móveis para verificar a existência de animais venenosos ou peçonhentos;

·         Não tocar em animais venenosos ou peçonhentos mesmo que pareçam estar mortos, pois eles podem ainda ser prejudiciais à saúde;

·         Lavar e esfregar toda a casa com solução de hipoclorito de sódio ou água sanitária, ambos na proporção de 2 litros de desinfetante para 1.000 litros de água;

·         Fazer a limpeza e desinfecção das caixas d’águas;

·         Remover o lodo, os entulhos e o lixo dos quintais, colocando-os em frente às casas para serem recolhidos pelos serviços de coleta e destino final executados pelos serviços públicos;

·         Ficar atentos a sintomas de febre, dor de cabeça, dores no corpo, dor abdominal, diarreias, ou seja, qualquer alteração de saúde procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima. Lembrando que algumas doenças podem se manifestar até 40 dias após o contato com a água contaminada.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cermoful
Topo