Station Telecom G
Política

Raimundo Colombo deixa oficialmente o governo de Santa Catarina

O governador licenciado de Santa Catarina, Raimundo Colombo (PSD), entregou no começo da tarde desta quinta-feira (5), na Assembleia Legislativa, a carta de renúncia ao mandato de chefe do Poder Executivo estadual. Ele chegou ao Palácio Barriga Verde por volta das 13h30 e foi recepcionado por deputados da bancada do PSD na Alesc.

No gabinete da Presidência da Alesc, Colombo foi recebido pelo presidente do Legislativo, deputado Aldo Schneider (MDB) e outros parlamentares do MDB. Após um encontro a portas fechadas com os deputados, ele fez a entrega da carta, por volta das 14 horas. Em cinco páginas, o ex-governador faz vários agradecimentos e apresenta um balanço de seus sete anos no cargo.

Pet Point
Valdeci Lanches
Esdra
Unicinco
Daiani Salão de Beleza
Farmácia Bem Estar

“Nestes mais de sete anos de governo, preciso registrar o meu agradecimento a todos que, com seu trabalho e sua dedicação e com sua dedicação, fizeram uma Santa Catarina cada vez melhor. É hora de também reconhecer os muitos avanços que permitiram promover nosso Estado como exemplo de sucesso em distintas áreas”, escreve Colombo. (Confira aqui a íntegra da carta).

Após a entrega da renúncia, o ex-governador concedeu uma entrevista coletiva na qual tratou do futuro de sua carreira política. Ele confirmou que quer concorrer ao Senado Federal. Colombo também foi questionado sobre o destino do seu partido das eleições majoritárias em Santa Catarina e sobre o desafio de ter governado o Estado.

“Fizemos tudo o que podíamos fazer com o melhor que podíamos fazer. O sentimento é de dever cumprido, da missão encerrada e de uma nova caminhada pela frente”, disse.

Colombo afirmou que as principais dificuldades que enfrentou como governador foram a crise econômica que o país enfrentou nos últimos anos e os ataques realizados pelo crime organizado a ônibus e prédios públicos. Sobre a crise, ele acredita que Santa Catarina soube vencê-la sem aumentar impostos. A respeito da segurança, destacou a nomeação de mais de 9 mil profissionais na área de segurança pública.

O ex-governador não estará na posse de Eduardo Pinho Moreira na Assembleia Legislativa, marcada para esta sexta-feira (5), às 10h30. Ele explicou que já esteve na transmissão do cargo, ocorrida em 16 de fevereiro, quando se licenciou do governo do Estado. Sobre a atuação do vice no exercício do cargo, Colombo afirmou respeitar todas as decisões de Pinho Moreira.

“Quem assume uma responsabilidade como essa deve ter toda a liberdade para escolher as pessoas e dar o ritmo que achar necessário. Da minha parte, ele tem total compreensão”, afirmou.

A renúncia de Colombo foi necessária para que ele possa disputar as eleições de outubro deste ano. A legislação eleitoral exige que o presidente da República, os governadores e prefeitos que desejam ser candidatos a outros cargos estejam desincompatibilizados de suas funções até 180 dias antes da data do primeiro turno da eleição, que neste ano ocorre em 7 de outubro.

Com a renúncia, o vice-governador e governador em exercício Eduardo Pinho Moreira será empossado pela Assembleia Legislativa nesta sexta-feira. A sessão solene começa às 10h30, no Plenário Deputado Osni Régis.

Currículo

Nascido em Lages, João Raimundo Colombo foi o 38º governador de Santa Catarina no período republicano. Ele foi empossado no cargo em 1º de janeiro de 2011. Reeleito em 2014, foi reconduzido para o segundo mandato em 1º de janeiro de 2015.

Antes de comandar o Estado, esteve no Senado Federal, entre 2007 e 2010. Foi prefeito de Lages por três oportunidades: entre 1989 e 1992, entre 2001 e 2004 e 2005 a 2006. Entre 1999 e 2000, foi deputado federal.

MARCELO ESPINOZA / FOTO: FABIO QUEIROZ – AGÊNCIA AL

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.


Topo