Incremento do Uniedu e frente parlamentar nas pautas da reitora Luciane Ceretta na Alesc | Morro da Fumaça Notícias
Aliança Benefícios
Educação

Incremento do Uniedu e frente parlamentar nas pautas da reitora Luciane Ceretta na Alesc

ASSESSORIA UNESC

Comitiva de reitores cumpriu agenda na Assembleia Legislativa representando as universidades comunitárias.

Os últimos dias vêm sendo de grandes notícias para o ensino superior em Santa Catarina, com o anúncio do acréscimo de recursos para o Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu), nesta terça-feira (15/6) e o relançamento da Frente Parlamentar em Defesa das Instituições de Educação Superior nesta quarta (16/6), na Assembleia Legislativa (Alesc). A reitora da Unesc, Luciane Bisognin Ceretta, participou na qualidade de vice-presidente do Sistema Acafe dos atos na casa legislativa, ao lado do presidente Aristides Cimadon, e outros reitores catarinenses.

Layze Guollo
Costa Serviços Contábeis
Vanessa Zanatta
Unicinco
CDL Morro da Fumaça
RAC Selo

Nas duas ocasiões, foi saudada a iniciativa do governador Carlos Moisés, de acrescer R$ 140 milhões no próximo semestre de 2021 ao orçamento para bolsas do Uniedu. Com isso, serão R$ 467 milhões aplicados neste ano na garantia do ensino superior para estudantes catarinenses. “Entendendo a importância do Uniedu não como uma oferta de bolsas de estudo, mas como elemento de transformação, como contribuição para a sociedade, nós reiteramos nossos agradecimentos do Sistema Acafe e das nossas instituições comunitárias”, pontuou a reitora.

Luciane Ceretta lembrou o efeito multiplicador dos investimentos no ensino superior. “Para além de um estudante, são mais dez trazidos consigo em algum momento dessa história”, comemorou.

Chegando aos 5%

A frente parlamentar, cuja vigência regimental na Alesc é de dois anos e que passou por um relançamento, oficializado agora, tem como principal missão fiscalizar o cumprimento dos artigos 170 e 171 da Constituição estadual, garantindo a destinação de 5% do total investido em educação para bolsas no ensino superior.

“Tivemos uma alavancagem importante desde 2019, e nós teremos cada vez mais recursos. Sabemos o quanto é importante esse fomento às universidades e para os alunos que são beneficiados, eles são o nosso grande objetivo”, salientou o deputado estadual Rodrigo Minotto, coordenador da frente.

Minotto lembrou a evolução dos investimentos. “Foram R$ 65 milhões em 2018, R$ 185 milhões em 2019, R$ 26,3 milhões em 2020 e chegaremos a R$ 467 milhões em 2021”, citou. Por conta do incremento anunciado nesta semana, 2021 deve ser o primeiro ano em que Santa Catarina vai atingir a meta de 5% do orçamento da educação destinado às bolsas no ensino superior. Em 2020 esse índice chegou a 4,62%.

O coordenador da Plataforma da Acafe, Adriano Rodrigues, comentou aos deputados que a frente parlamentar foi um marco que proporcionou um salto reconhecido por todos os reitores das universidades comunitárias catarinenses. “Quando os senhores voltarem às suas regiões, e verem aqueles funcionários, empresários, médicos que foram frutos de uma bolsa de estudo do Governo do Estado, verão esse resultado. Essa é a nossa maior alegria, realizar o sonho das pessoas”, concluiu.

O peso da Acafe

A reitora Luciane Ceretta lembrou, na audiência na frente parlamentar, a importância dos serviços prestados pelas universidades comunitárias para Santa Catarina. “As nossas universidades, ao longo dos anos, têm se ocupado de ofertar o melhor daquilo que elas produzem no ensino, na pesquisa e extensão. E o que nos diferencia vai além da oferta do diploma, mas o que vem com ele, a contribuição que fazemos para as pessoas que moram nos territórios das nossas 15 instituições comunitárias”, sublinhou.

A diretoria da Acafe entregou à Alesc um diagnóstico do sistema e do desempenho das universidades. “Apuramos que as nossas universidades são responsáveis por 40% da formação de cientistas em Santa Catarina. Elas têm investido, juntas, em torno de R$ 120 milhões em pesquisa e extensão”, revelou Luciane. “Como nós não temos dono, não geramos lucro, toda a receita advinda dos estudantes é reinvestida na atividade acadêmica e na sociedade, em suas mais diversas áreas”, emendou a reitora da Unesc.

Comitiva visita deputados e presidente da casa

Na oportunidade, a comitiva de reitores foi recebida pelo presidente da Alesc, deputado Mauro de Nadal, e visitou ainda os deputados Marcos Vieira, Valdir Cobalchini, Ada De Luca, José Milton Scheffer, Júlio Garcia e Ismael dos Santos.

O presidente da Alesc, ressaltou a importância do Sistema Acafe para o desenvolvimento do estado e para a oferta de ensino superior em todas as regiões do território catarinense. “O Sistema Acafe oferece resultados muito positivos para Santa Catarina e este modelo tem sido exemplo para outros estados da nossa federação. Também pelas oportunidades que dá a todos os alunos catarinenses, sobretudo àqueles que residem em locais mais distantes da Capital do estado, das grandes cidades, levando o conhecimento e a oportunidade de aprendizado”, assegurou.

Na ocasião, o presidente da entidade, Aristides Cimadon, apresentou a Nadal as ações realizadas pelas unidades de ensino durante o período de pandemia de Covid-19, em especial de serviços prestados na área da saúde, e também o planejamento para os próximos meses.

Cimadon também destacou o apoio parlamentar para a continuidade do Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina (Uniedu), instituído por meio da regulamentação promovida pela Assembleia Legislativa nos artigos 170 e 171 da Constituição estadual. Nesta semana o governo do Estado anunciou um acréscimo de R$ 140 milhões para a manutenção do Uniedu no segundo semestre, fato que foi comemorado pelos dirigentes. “Nesse período de pandemia tivemos muitos problemas, como todo mundo teve, por isso a importância do apoio do Estado para a manutenção dessas instituições, pelo que elas fazem, pelo que elas prestam, é fundamental”, assegurou.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cermoful
Topo