Soller
Economia

Artigo – Distribuição de resultados: uma das vantagens do cooperativismo de crédito

Arroz Fumacense
Por Aloísio Westrup, presidente da Sicredi Sul SC

Há mais de duzentos anos o movimento cooperativista se guia mundialmente por uma doutrina única, baseada em princípios e valores. Muito mais que teoria, os princípios estabelecidos e atualizados ao longo dos anos pela Aliança Internacional das Cooperativas – ACI -, orientam a prática dos valores cooperativistas no a dia a dia dessas instituições de todos os segmentos, inclusive o de crédito.

Na Sicredi Sul SC, cooperativa pertencente ao sistema Sicredi com atuação nos 45 municípios de Imbituba a Passo de Torres, distribuímos aos associados no último mês de abril, a sua participação nos resultados de 2018. Essa prática é a materialização do terceiro princípio cooperativista, que prevê a “participação econômica” dos membros.

Layze Guollo
Expresso Nova Era
Daiani Salão de Beleza
Sicredi
Unicinco
Top Textil

Por possuir os papeis de usuário das soluções financeiras e o de dono, participando das decisões e dos resultados, o associado recebe após as assembleias a sua parcela dessas sobras. O valor é proporcional à representatividade das operações realizadas por ele junto à cooperativa no ano anterior. Essa participação foi creditada na conta capital dos cooperados, composta pelos valores integralizados por ele para participar como associado da instituição.

Além da distribuição dos resultados, essa conta capital também recebe o pagamento de juros, sendo, portanto, duplamente recompensada. Mais de R$ 4,3 milhões de reais das sobras de 2018 da cooperativa foram utilizadas para essas duas formas de remuneração.

Importante acrescentar o quanto os investimentos feitos pelo associado da Sicredi Sul SC em 2018 foram rentabilizados com a distribuição dos resultados. Aplicações em caderneta de poupança obtiveram uma rentabilidade 23% superior à praticada pelo mercado, já as aplicações em renda fixa (RDC, Sicredinvest), obtiveram rentabilidade em média 9% superior ao mercado.

Expomos esses números para convidar o leitor à duas reflexões: a primeira diz respeito à importância dada ao resultado. Ele é comumente usado como argumento central de convencimento sobre as vantagens das cooperativas de crédito. Mas é importante deixar claro que a finalidade principal de uma Instituição Financeira Cooperativa não é a geração das sobras. Ela existe para levar soluções com taxas mais justas e atendimento mais próximo e simples ao associado.  Segundo informações do Banco Central do Brasil, somente em 2018, os associados da Sicredi Sul SC economizaram aproximadamente R$ 10 milhões de reais em operações de crédito, quando comparados os valores pagos na cooperativa, com os custos médios cobrados pelo mercado.

A segunda reflexão necessária é a importância da participação econômica do sócio. Por ser dono, é fundamental que o associado compreenda a relevância de concentrar a sua movimentação financeira na cooperativa. Ao fortalecê-la, gerará resultados econômicos para si, para os demais membros e para a comunidade. Esses recursos, ficam na região de atuação da cooperativa, gerando empregos, contribuindo para o fortalecimento da economia local e tornando ainda mais forte a convicção de que os resultados financeiros são apenas mais uma das inúmeras vantagens do cooperativismo de crédito.

RAC

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Topo