Prefeitura
Colunistas

Aprovação das contas expõe “fratura” no grupo de oposição

Sicred

A coluna adiantou na semana passada o “movimento de virada” para votação das contas do Executivo relativas ao ano de 2017. Apesar de todo o suspense criado nos últimos meses, mesmo com parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE) pela aprovação, o Legislativo tentou “sangrar” o assunto.

Não conseguiu. Pelo contrário, a tendência de reprovação das contas foi diminuindo ao longo dos últimos dias, e a votação na terça-feira passada acabou com seis votos favoráveis ao prefeito. A pressão das ruas novamente pesou, mesmo a votação sendo secreta.

Garten Papelaria
Station Telecom 125
Daiani Salão de Beleza
Expresso Nova Era
Pet Point
Top Textil

Aliás, não precisa estar muito em Morro da Fumaça para adivinhar de quem foram os dois votos contrários e o voto nulo. É cada vez mais nítido quem se movimenta pela presidência da Câmara, ou pela eleição municipal em 2020.

Jeito Noi Coral

Do jeito Noi Coral (PP) de ser, o prefeito passou todo esse período de tramitação das contas no Legislativo “sem pedir água”. Mais que isso. Ao seu estilo, fazia questão de propagar que se o tirassem do pleito municipal do ano que vem, estaria pronto para disputar a presidência da Cermoful em 2021. Aí, acendeu a luz amarela em parte da oposição. Melhor deixar ele na cadeira do Paço.

Sequelas

Anotem aí. Trará sequelas na eleição para a mesa diretora a votação das contas do Executivo. Os bastidores ferveram até horas antes da sessão iniciar com pressão para manter o grupo que estava alinhado fazendo oposição, e semanas antes reprovara o projeto do CINCatarina. O bloco ruiu, e as queixas são inúmeras. Isto, modéstia a parte, a coluna também previu na semana passada.

Embaralhou de vez

Quem tinha acordo assinado para ser presidente ano que vem, não será. Quem tinha compromisso de assumir seis meses esse ano, mas recuou ao vislumbrar a possibilidade de ser presidente por todo 2020, ao que parece, também não será. Esse é a tendência hoje, faltando três sessões para a eleição da mesa diretora. Mas como diria a famosa frase de Magalhães Pinto: “A política é como nuvem. Você olha e ela esta de um jeito. Olha de novo e ela já mudou”.

Recorde de Minatto

O presidente da Câmara de Vereadores, Tiago Minatto (MDB) deve devolver aos cofres do Executivo nos próximos dias cerca de R$ 400 mil. O recurso é referente a economia e corte de gastos feitos no Legislativo este ano. Com esse montante, o total devolvido chegará a R$ 750 mil em 2019. Um recorde, já que em 2018 foram R$ 650 mil, em 2017 apenas R$ 100 mil.

Pesquisa

O Observatório Social do Brasil – Morro da Fumaça, está lançando uma pesquisa com o intuito de verificar a opinião pública sobre aspectos envolvendo atribuições, gestão e ações da Câmara De Vereadores do Município de Morro da Fumaça. Para votar basta clicar aqui.

Emenda impositiva

Capela mortuária, pavimentação, cobertura da quadra esportiva de uma escola, construção do Caps. Esses são alguns encaminhamentos para Morro da Fumaça garantidos de deputados estaduais através de emendas impositivas no orçamento do Governo do Estado para 2020.

SC-442

A conclusão da pavimentação da SC-442, que liga o Distrito de Estação Cocal a Cocal do Sul, está no “radar” do Governador Carlos Moisés. A obra deverá ter continuidade a partir de abril do ano que vem, já que o Governo precisa virar o ano para utilizar os recursos do nosso orçamento.

SC-445

Já a conclusão das pontes da SC-445, que liga Morro da Fumaça a BR-101, segue sem perspectiva de prosseguir. É mais um desses casos em que a gestão pública fica longe da iniciativa privada. Pelo menos neste caso, não tiveram “cara de pau” para inaugurar uma obra pela metade.

RAC

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Samae
Topo