Processo de cassação do suplente Koka deve ser decidido até semana que vem | Morro da Fumaça Notícias
Drogaria barato popular
Política

Processo de cassação do suplente Koka deve ser decidido até semana que vem

A audiência de instrução realizada na tarde desta sexta-feira (11) pela Juíza Bruna Canela Becker Búrigo não trouxe nenhuma novidade para o processo que pede a cassação do registro de candidatura do suplente de vereador Daniel Cesca, o Koka (PMDB). A magistrada da 34ª Zona Eleitoral de Urussanga abriu, então, prazo de 48 horas para as alegações finais.

Na sequência será a vez do Ministério Público emitir o parecer em dois dias, deixando assim o processo apto para despacho da Juíza. A expectativa é de que a sentença seja conhecida até a próxima sexta-feira (18). Koka fez 337 votos na eleição de outubro e ficou na quinta suplência da Coligação Todos Por Morro da Fumaça (PSD, PMDB, PSDB, PSC, PRB e PSB). Ele é acusado de compra de votos pelo Partido Progressista de Morro da Fumaça.

Posto Pellegrin
Unicinco
Top Textil
Daiani Salão de Beleza
Sicredi
RAC Selo

Se for condenado, seus votos devem ser anulados, e isso poderia alterar o quociente eleitoral. Na primeira análise do processo, o PP trabalhava com a possibilidades da perda da vaga do vereador reeleito Raimundo Marques, o Mundi (PMDB). A sobra eleitoral colocaria na Câmara de Vereadores então a primeira suplente do PR, Neize Bertan, que fez 303 votos. No entanto, no último cálculo feito pelos advogados de acusação a situação não seria alterada mesmo com os votos de Koka anulados.

Jornalista João Manoel Neto

Cermoful
Topo